sexta-feira, 3 de abril de 2015

Como se controlar na Páscoa? 7 dicas para não exagerar

Use essas dicas para se manter no controle e não prejudicar a sua dieta nesta Páscoa


O feriado internacional dos chocólatras chegou. E a estação dos ovos de páscoa deixa a galera que está fazendo reeducação alimentar com sentimentos extremos. Eles vão desde a ansiedade diante de tanto chocolate até o sentimento de culpa por ter enfiado o pé na jaca.

Não me entenda mal. O chocolate é realmente muito gostoso. Nós somos programados para gostar dele: ele causa uma baita sensação de bem-estar por causa de substâncias naturais chamadas de anandamidas presentes nele.

E, se você acertar na quantidade, ele pode até mesmo te ajudar na dieta e ser um amigo da sua saúde (veja mais clicando aqui). O grande problema é controlar a gula. Ou melhor: a compulsão por chocolate. É que ele é muito calórico e é rico em açúcar.

Para ajudar você a evitar os exageros e resistir ao chocolate em excesso, aqui estão algumas dicas valiosas:


Mantenha o controle na Páscoa
Exercite-se: e de preferência logo cedo. É uma questão de psicologia. Se você começa o dia fazendo uma caminhada ou uma corrida, você sente maior motivação para fazer escolhas saudáveis ao longo dia.

Leia as informações nutricionais: veja a quantidade de gordura e calorias em certa porção do seu ovo de páscoa. Isso ajuda você a repensar o quanto vai comer.

Escreva um limite diário: fazer um compromisso consigo mesmo é uma excelente maneira para manter o controle. Você deve estipular um limite (realista) de tabletes de chocolate e de pedaços de ovo de páscoa.


Sacie-se: ao longo do dia, coma refeições ricas em proteínas (carnes, como peixes) e fibras (como saladas com folhas verde-escura). Isso ajuda você a sentir maior saciedade ao longo do dia.

Corte o açúcar: tente limitar ao máximo o açúcar (corte pães, leite e frutas, por exemplo). Desse modo, o excesso de açúcar do chocolate é contrabalanceado pela falta dele nas suas outras refeições. Lembre-se que muito açúcar acaba sendo "estocado" - e aí você engorda.

Comece logo: uma boa dica é já começando agora a comer os seus chocolates. E, com moderação, claro, usando as técnicas acima. Você cria o hábito de moderar-se. É melhor do que segurar até o domingo - e no dia fatal, não resistir mais.

Coma com atenção: essa é uma das mais importantes. Pare para comer. Sinta o cheiro do chocolate. Não mastigue o chocolate logo que colocá-lo na boca. Relaxe, deixe o doce derreter, aprecie o sabor. É importante prestar atenção enquanto estiver comendo - isso até mesmo evita que você exagere. Prefira o chocolate amargo. Quanto maior o teor de cacau, mais saudável é.

A saída radical e 100% eficaz
Mas, e se você sente que não vai conseguir se controlar de jeito algum com o ovo de Páscoa? Se você tem certeza disso, uma última solução - mais radical, mas 100% eficaz é tomar coragem para se livrar de todos eles. 

A Cláudia Cattani, que emagreceu mais de 50 quilos e já foi entrevistada pelo blog, conta o chocolate a deixou muito angustiada na última Páscoa: "No começo da reeducação alimentar, é complicado comer só um pedacinho. Ano passado, eu passei por isso: fiquei descontrolada. Comia e chorava ao mesmo tempo", ela revela.

O que adiantou foi a saída radical: "Recebi um conselho para doar tudo o que eu tinha em casa. No começo pensei: "não, que coisa mais sem noção doar todo o chocolate!". Mas eu estava tão descontrolada que pensei melhor e percebi que era o apego aquele chocolate que me fazia sofrer. Desapeguei, mais valia eu continuar firme do que desandar tudo de vez. Que alívio! Até hoje o chocolate ainda me desestabiliza".

Luciene Prado, também entrevistada pelo blog (ela perdeu 30 kg em 10 meses) também fez uma boa ação. "Ganhei um ovo de Páscoa da Cacau Show, no sorteio do meu serviço. Passei meu chocolate em frente! Doei para o filho de uma amiga do trabalho".

Nenhum comentário:

Postar um comentário