sexta-feira, 3 de abril de 2015

Vilão? O chocolate faz bem à saúde - e até ajuda a emagrecer!

Você só precisa comer o tipo certo, na hora apropriada e numa quantidade legal. E mais: o amargo te ajuda a emagrecer!


Para comer antes da caminhada ou da corrida
Chocolate ao leite com uva-passa


É verdade: o chocolate é cheio de açúcar. Mas dá para transformar esse problema em solução com um alimento rico em fibras, como, por exemplo, a uva-passa. Essas fibras fazem com que o açúcar chegue até o sangue bem lentamente, fornecendo energia durante os exercícios. 

Além disso, o chocolate contém uma substância chamada de teobromina, que tem efeito vasodilatador e estimulante. Isso significa que mais sangue chega aos seus músculos, melhorando o desempenho na hora do exercício.

Acerte na quantidade: cerca de 20 gramas, ou 3 quadradinhos de chocolate ao leite com uva-passa é suficiente.

Para comer depois de malhar
Chocolate amargo (com 60 a 85% de cacau) e 200 mL de leite

Quando você está se exercitando, o corpo produz mais radicais livres que o normal. Esses radicais livres podem causar muitos danos à célula, sendo ligados ao envelhecimento precoce. O chocolate amargo, que tem mais cacau, é rico em substâncias antioxidantes. Os mais famosos são os flavonóides. Essas substâncias neutralizam os radicais livres.

Já o leite fornece muitas proteínas, sais minerais e vitaminas, o que é muito bem-vindo depois do exercício. Prefira a versão semidesnatada. Um estudo científico até mesmo descobriu que essa mistura ajuda na criação de músculos e no emagrecimento, depois dos exercícios físicos.

Acerte na quantidade: 2 quadradinhos são suficientes.

Para ajudar a emagrecer
Chocolate amargo (com 70% de cacau)

Isso é o que todo chocólatra quer ouvir. E é verdade: o chocolate ajuda a emagrecer. É claro, o tipo certo e com moderação! Isso porque, por ser rico em açúcar, o chocolate é muito calórica. Se você não gastar esse excesso de açúcar, ele acaba sendo estocado no seu corpo (e o peso aumenta...).

Mas, na quantidade certa, o chocolate é um aliado. Estudos dizem que o cacau  reduz a digestão e a absorção de gorduras e carboidratos, além de conferir uma sensação de saciedade. O chocolate amargo, segundo outro estudo científico, diminui a quantidade de hormônio do apetite, grelina.

Também é amigo do coração: o chocolate amargo reduz a quantidade de gorduras ruins no sangue - enquanto eleva as gorduras boas.

Acerte na quantidade: 2 quadradinhos são suficientes

Para depois do almoço
Chocolate branco

É verdade: essa versão tem mais açúcar. Só que, depois de um almoço rico em fibras e em proteínas, seu corpo vai demorar para digerir todos os alimentos. E, aí, o açúcar do chocolate só chegará ao sangue lentamente, diminuindo a chance de acumular muita gordura no corpo.

E, é claro, depois da refeição, você vai estar mais cheio. Então, você corre menos riscos de perder o controle.

Acerte na quantidade: não passe de 2 quadradinhos

Para o lanche da tarde
Chocolate meio amargo (50% de cacau) com castanhas e morango

O magnésio e o triptofano presentes no doce ajudam a aumentar o nível de serotonina. Esse neurotransmissor está ligado ao bem-estar e cai durante a tarde. As castanhas são fonte de fibras, que causam saciedade. Já o morango sempre combina bem com o chocolate. Além disso, ele é rico em vitaminas, principalmente a vitamina C.

Acerte na quantidade: 3 quadradinhos.

Dica
Quanto maior a concentração de cacau, melhor. O chocolate amargo (com alto teor de cacau) é rico em polifenóis e flavonoides, que são antioxidantes que melhoram a saúde do coração. Esses compostos controlam a pressão arterial e o colesterol. A versão amarga também tem menos quantidade de açúcar e gordura.

A versão diet é indicada para diabéticos, mas é mais rica em gorduras e calorias.


Nenhum comentário:

Postar um comentário